Chega de sim. É ou hell yeah, ou não.

19/05/2016

Minha tradução de No more yes. It’s either HELL YEAH! or no, escrito por Derek Sivers e publicado em 26 de agosto de 2009. Não traduzi “hell yeah”, mas seria algo como “sensacional” (para ser polido), “do caralho” (para ser mais literal com o palavrão), ou ainda “afu” (para ser vernacular em uma homenagem a certo bairrismo).


Vocês que sempre se cobram demais, ou vocês que se sentem sem rumo, talvez gostem da nova filosofia que estou testando:

Se sinto que não vou dizer HELL YEAH! para alguma coisa, então digo não.

Ou seja: Na hora de decidir se vou ou não me comprometer com alguma coisa, se eu sinto qualquer coisa menor que “Uau! Isso vai ser sensacional! Com certeza! Hell yeah!” — então minha resposta vai ser não.

Quando você fala não para a maioria das coisas, você abre espaço na sua vida para se jogar de verdade naquelas coisas raras que te fariam dizer HELL YEAH!

Nós estamos sempre ocupados. Nós todos assumimos muitas responsabilidades. Dizer sim para menos coisas é a saída.

Examplos:

Eu estava contratando uma pessoa pra um projeto de longo prazo. Eram muitos candidatos. Eu comparei prós e contras. Ninguém fez meus olhos brilharem, mas eu senti que eu tinha que escolher um deles. Ao invés disso, eu falei não para todos, e comecei a busca de uma forma diferente. Aí apareceu uma pessoa realmente maravilhosa, que era ideal, e eu estou empolgado trabalhando com ela.

Era para eu ir para três eventos de música nos próximos meses. Cada um era em um canto diferente do mundo e eu gastaria dias em voos e hotéis para ir a todos eles. Eu tinha aceitado participar de todos por hábito, ou por obirgação, de dizer sim. Mas eu percebi que eu não estava me sentindo HELL YEAH! com nenhum deles. Então cancelei minha ida a todos. As pessoas ficaram um poucos chateadas, mas eu consegui livrar 12 dias na minha agenda! Você tem ideia de quanta coisa eu posso fazer com 12 dias livres? Talvez eu até consiga lançar o Muckwork! Isso sim seria um HELL YEAH!

Eu estava decidindo iria onde morar. Tinham me falado bem de Vancouver e Sydney. Eu estava interessado em Hong Kong e Florianópolis. Mas na hora em que eu cheguei em Nova Iorque eu senti um HELL YEAH!, então fiquei.

9, 10 ou 1

O surpreendentemente bom livro Personal Development for Smart People te pergunta sobre as diferentes áreas da sua vida pessoal (carreira, relacinamentos, o lado espiritual, saúde, etc.) — e pede que você dê uma nota de 1 a 10 para sua satisfação em cada uma dessas áreas.

Mas foi depois disso que me interessei: o passo seguinte era voltar para todas as áreas em que a nota foi 5, 6, 7, ou 8 — e substitui-las por 1! Ou seja, não devemos nos contentar com não é tão ruim assim — temos, ao invés disso, que encarar de frente o que realmente queremos.

Em outras palavras: Chega de “sim”. É ou “HELL YEAH!” ou “não”.

Oh, yes!


Chega de sim. É ou hell yeah, ou não.” by Eduardo Cuducos is licensed under a
Creative Commons Attribution-ShareAlike 4.0 International License .